D

Dra. Rosemary Aparecida Rutkowski Soler

Fisioterapeuta, Acupunturista e Terapeuta Holística

c

CONHEÇA A CONPAFIS

A CONPAFIS - Consultoria em Novos Paradigmas em Fisioterapia e Saúde foi criada por Rosemary Soler, fisioterapeuta neuropediatra, acupunturista e terapeuta holística, para oferecer a seus pacientes um serviço especializado, personalizado e integral.

Todo e qualquer atendimento realizado visa a reabilitação do ser humano como um todo, unindo as técnicas da fisioterapia com o conhecimento holístico de várias terapias complementares.

OBJETIVO DO BLOG

Este Blog foi criado para apresentar os SERVIÇOS OFERECIDOS pela CONPAFIS e, ao mesmo tempo, promover discussões sobre temas que envolvam a CURA INTEGRAL do ser humano. Por isso, sua opinião é muito importante! Aguardamos seus comentários. Até a próxima postagem!

quinta-feira, 17 de junho de 2010

16 - SAÚDE DO FÍGADO



VOCÊ CONHECE SEU CORPO?
Série: ÓRGÃOS – por Rosemary Soler
Parte I: FÍGADO



Observando as dúvidas de meus pacientes, surgiu a necessidade de discutir a importância de nossos órgãos:
· Quanto realmente conhecemos nosso corpo?
Inicio agora uma série de postagens semanais, descrevendo alguns órgãos vitais do nosso organismo, nos seus aspectos físico e metafísico.
Nesta semana, o assunto é este “ilustre desconhecido”, nosso FÍGADO.

· ANATOMIA:
O fígado é o maior órgão do corpo, com cerca de 1,5 kg no adulto médio. Ele está localizado na parte superior direita da cavidade abdominal (abdome), abaixo do músculo diafragma e acima do intestino.
O fígado apresenta uma circulação sanguínea peculiar (especial), porque ele recebe sangue venoso (sem oxigênio e com todo o material absorvido no intestino) pela Veia Porta (70%) e sangue arterial (com oxigênio) pela Artéria Hepática (30%), ao contrário dos demais órgãos, que recebem apenas sangue arterial.
As células hepáticas (do fígado) são chamadas de hepatócitos. Elas se agrupam em placas, enfileiradas como tijolos de um muro, formando os lóbulos hepáticos. Essas placas se agrupam em camadas, as quais são perfuradas por dezenas de pequenas veias e arteríolas, formando um labirinto complexo. O aspecto então é de uma esponja, o que permite a capacidade de absorção de grande quantidade de sangue (fluxo de 1.350ml/min).
A capacidade de regeneração das células do fígado é muito grande, quando há perda de tecido por lesão ou cirurgia. Mas quando a lesão é muito extensa ou contínua, há produção de tecido conjuntivo fibroso (cicatriz), que não tem a mesma função do tecido original. Isso prejudica a qualidade do trabalho do fígado.

· FISIOLOGIA:
O fígado é considerado o laboratório químico do corpo. Apresenta muitas funções diferentes:
§ Filtragem (limpeza) e armazenamento do sangue (10% do total);
§ Metabolismo (formação e quebra de moléculas) dos carboidratos, das proteínas, das gorduras, dos hormônios;
§Desintoxicação e neutralização de substâncias químicas tóxicas e bactérias vindas do intestino;
§Acúmulo de material energético de reserva (gorduras neutras e glicogênio) e controle da glicemia (taxa de açúcar no sangue);
§ Formação da bile (usada na quebra das moléculas de gordura);
§ Armazenamento de várias vitaminas (principalmente vitaminas A e D) e do ferro;
§ Formação de fatores de coagulação do sangue.
Por ter tantas funções, o fígado é vulnerável a uma grande variedade de traumas. Mas, os sintomas de alteração hepática podem ocorrer muito tempo depois do início da lesão, o que retarda o descobrimento da doença, podendo ser diagnosticada pelo médico quando já for crônica (de longa duração), dificultando o tratamento e podendo causar até insuficiência em outros órgãos, ameaçando a vida.

· HEPATITE:
A doença inflamatória do fígado mais freqüente é a infecção, sendo na maioria de origem viral (causada por vírus). A Hepatite Viral é uma infecção causada por um grupo de vírus, que têm muita afinidade com o fígado (vírus da Hepatite A, B, C, D e E).
Há algumas infecções virais sistêmicas (que afetam outras partes do organismo) que também afetam o fígado, como a Febre Amarela e a Herpes (causada pelo citomegalovírus).

· CIRROSE:
Quando são destruídas continuamente ou em grande quantidade, as células hepáticas são substituídas por tecido conjuntivo fibroso (cicatriz) e acabam impedindo o fluxo livre do sangue através do fígado. Esse processo é conhecido como cirrose hepática. A causa mais comum é o alcoolismo, mas também pode ocorrer por ingestão de veneno, doenças virais e processos infecciosos, ou por formação de coágulos (que é mais grave).

· VISÃO PSICOSSOMÁTICA:
O trabalho do fígado é de aceitação, análise e transformação benéfica para a vida. Pessoas dramáticas, que analisam a vida de forma rebelde, por mágoas do passado, que não sabem diferenciar o bem do mal, que alimentam raiva constante e não aceitam determinadas ajudas, contrariam a verdadeira função do fígado, não respeitando seus próprios limites.
Rejeição do amor, nervosismo com crises de raiva e constante mal-humor, críticas rígidas e crônicas e não aceitar a necessidade de mudanças (rejeitar o novo) são motivos de sérias lesões no fígado.
Um fígado doente mostra que a pessoa está assimilando algo em excesso, mostra falta de moderação, ideias exageradas de expansão. A doença ensina a pessoa a ser moderada, a ter paciência e controlar os excessos.

· ENERGIA VITAL:
O fígado recebe a maior parte de sua energia vital (ou prana) pelo chakra gástrico (3º chakra), que se situa na altura do plexo solar (acima do umbigo).
Na Cromoterapia, usa-se a luz de cor Amarela para vitalizar o fígado, estimulando sua recuperação e bom funcionamento.
Em caso de crise do fígado, pode-se usar a luz de cor Vermelha, funcionando como combustível energizador e expansor do órgão.

· Dicas para ter um FÍGADO saudável:
O bom senso é o principal fator para o perfeito funcionamento do fígado:
§Alimente-se com moderação;
§ Deixe ir tudo que não precise mais;
§ Analise seu comportamento e tente achar outra saída, pelo caminho da paz, sem ser pela raiva;
§ Liberte-se do tem-que-ser assim, soltando o fluxo natural dos acontecimentos;
§ Seja o que for que lhe prejudicou, perdoe e recomece a viver longe de emoções carregadas;
§ Tenha compaixão, tolerância e amor por todas as criaturas;
§ Aceite ser feliz! Aceite mudar, humildemente!
§ Ame-se sem limites! Ame-se mais que tudo neste mundo!

*******
Concluindo: Você conhecia seu FÍGADO?
Na próxima semana, conversaremos sobre nosso PÂNCREAS.
Até lá!

BIBLIOGRAFIA
· CAIRO, C. Linguagem do corpo: aprenda a ouvi-lo para uma vida saudável. São Paulo, Mercuryo, 1999, p. 232-238.
· CAPELLI, E. Dimensões da Cromoterapia. São Paulo, Alfabeto, 2007.
· DETHLEFSEN, T.; DAHLKE, R. A doença como caminho. São Paulo, Cultrix, 10ª ed., 2002, p. 134-137.
·GUYTON, A. C.; HALL, J. E. Tratado de Fisiologia Médica. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 10ª ed., 2002, p. 745-749.
· HAY, L. L. Você pode curar sua vida. São Paulo, Best Seller, 68ª ed., 2000.
· JUNQUEIRA, L. C.; CARNEIRO, J. Histologia básica. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 8ª ed., 2005, p. 272-284.
· KUMAR, V.; ABBAS, A. K.; FAUSTO, N. Robbins e Cotran – Patologia – Bases Patológicas das Doenças. Rio de Janeiro, Elsevier, 7ª ed., 2005, p. 919-951.
· VALCAPELLI & GASPARETTO. Metafísica da Saúde – vol.1: Sistemas Respiratório e Digestivo. São Paulo, Vida e Consciência, 2ª ed., 2003, p. 132-139.

Um comentário:

  1. Legal esse texto. Não sabia que o fígado era tão importante.

    ResponderExcluir

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...